Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2015

#XícaraVIP - 08 - Chega mais, Millôr!

De uma boa crônica, quem não gosta?

PIF-PAF| O CRUZEIRO | 1954 | MILLÔR FERNANDES

Conto Relâmpago Sujeito A Chuvas e Trovoadas: Tudo é Convenção!
E, como chovia, a tristeza da chuva caiu sobre a tristeza do ambiente já de si tristíssimo e os homens calaram-se todos. A pequena enfermaria do hospital ficou silenciosa, até que um dos cinco doentes propôs: "Podíamos jogar um pôquerzinho - hem? Vocês tem dinheiro?" Os outros tinham e resolveram jogar. Chamaram a velha enfermeira, que se aproximou cheia de saúde e sedução (1), e pediram: "Será que você arranja um baralho por aí, filha?" Ela foi e voltou dizendo que não tinha. Pensava que tinha, mas não tinha. E o tédio se abateu de novo sobre os doentes, até que um deles se lembrou: "Olhe aqui, filha, você não tem aquele montão de fichas velhas que você ia botar fora?" A enfermeira foi lá dentro e trouxe todas as velhas fichas de anotações do estado dos doentes. Os homens pegaram 52 e começaram a jogar o pôquer…

Triângulos, Triangulorum

Independente das línguas. Independente dos teoremas. 
Se tratando de amor, fronteiras são imaginativas e psicológicas. Todas as loucuras, burradas, problemas, dores e sofrimentos assim como alegrias, desejos, sensações, e paz que envolvam o "sentimento" do amor, tem o mesmo sabor para aqueles que o conhecem. É universal.  E tratando-se de universalidades, quem nunca passou por triângulos direta ou indiretamente? Bem, há quem não tenha passado sim, mas não se enganem! Vocês podem como vão passar por isso! Ninguém está imune. A questão é que os triângulos amorosos nem sempre são iguais. Até mesmo porque, nossa "querida" matemática comprova que não existe mesmo, apenas um tipo de triângulo!  
Partindo então para a minha tradução acerca do assunto, lhes apresento : 
Os tipos de triângulos amorosos!
Saibam, como identificar o seu.  Não é difícil de compreender, é bem lógico até! Entretanto vale ressaltar que, para cada dilema de cada pessoa, as soluções ou entendimentos…

(In)Segurança Feminina

Dia após dia percebo, o quanto o universo feminino se encontra mesclado em relação à aceitações de corpo, beleza e personalidade. Encontro garotas inseguras e em busca do padrão de beleza “perfeito”, aquele que a mídia tanto reforça. E com isso, pude perceber analisando a opinião de alguns garotos o quão isso os incomoda.
A maioria dos rapazes acham que, a vergonha que algumas meninas sentem em relação ao corpo - principalmente quando após uma relação tentam esconder a nudez - uma insegurança desnecessária, e alguns dizem que isso desanima no relacionamento. A grande verdade é que os homens nunca se importam se o corpo é perfeito ou não. Para eles, o corpo bonito é apenas um adicional e o que interessa é o conteúdo. Esse papo de "é com as gostosas que vocês preferem ficar" não é totalmente verdade. E eu super indico que vocês assistam ao vídeo do Frederico Elboni, e leiam seus textos no “Entenda os Homens”.
Uma mulher insegura consigo pode atrapalhar no relacionamento, porque …

Resenha : O Irmão Alemão, Chico Buarque de Holanda

SINOPSE: O novo livro de Chico Buarque - um romance em busca da verdade e dos afetosO irmão alemão é o novo livro de Chico Buarque. O autor já publicou os romances Estorvo, Benjamim, Budapeste e Leite derramado que lhe renderam três prêmios Jabuti e venderam quase um milhão de exemplares, ficando por meses nas listas de livros mais vendidos do país. Ele também é autor de peças como Roda viva e Ópera do malandro. (Fonte: Blog Companhia das Letras)



Que o Chico é um amor, não é novidade! Entretanto outras faces pude conhecer desse homem maravilhoso.
"O Irmão Alemão" narra em primeira pessoa, a busca pessoal de Chico por um meio-irmão da Alemanha. São muitos os anos de dúvida e busca. Uma narrativa que mescla realidade e lirismo, com teor de comédia agradável.
Primeiramente gostaria de deixar claro que, a casa fictícia da família Buarque se tornou uma cobiça para mim. Eu a-do-ra-ria conhecer as paredes repletas de estantes e livros, que no texto são tão valiosamente descritas.
Eu se…

Indicação de Fanfic: Kiwi, por Gab.

Título:  Kiwi | Autora: Gab | Gênero: Romance | Classificação: 16 anos | Categoria: Oneshot | Sinopse: As coisas nem sempre são o que parecem, mas aos olhos de Adam Levine, você pode ser maravilhosamente suculenta. |



Em "Kiwi", a narrativa é em terceira pessoa. O enredo é sensual e envolvente e a história é breve, nem por isso menos interessante. 
A autora utilizou um vocabulário simples para descrever as cenas mais íntimas, e o romance dos dois amantes, e isso é de extrema importância para mim, pois não há nada pior do que ler uma história romântica, mas que perde todo o seu brio por apresentar uma linguagem vulgar. 
Logo de início a leitura prende a atenção e não há personagens periféricos além do casal. Assim como em muitas outras histórias, a autora utilizou também, a letra de uma canção da referida banda para enovelar o romance entre os personagens e auxiliar na construção temática.
A história inicia-se direta com descrição de uma cena do casal e o final é divertido e o ele…

Sobre fanfics 'oneshot' .

Comecei a ler fanfiction aos meus treze anos de idade, na época em que ainda existia no orkut (céus, como você é velha) aquelas comunidades de "Web Novelas". Iniciei as leituras virtuais com as tais web novelas, que na minha opinião atual eram um pé no saco, pois a plataforma do orkut não permitia uma postagem em página única. As autoras postavam os capítulos através de comentários nos fóruns. Logo, ocorria uma mistura infinita de capítulos da história com comentários de leitoras. Tudo dentro de um mesmo fórum.  Enfim... Quem viveu saberá do que estamos falando aqui, e tchananãn.

Criaram por fim, as fanfictions (ficções de fã) que eram postadas em sites de hospedagem de página HTML, como por exemplo, o vilabol e geocities (R.I.P).  Foi um achado, gente!  Porque você escrevia sua história toda, criptografava em HTML, e a história ficava no padrão atual de postagem. Ah! E havia a possibilidade de ser interativa, o que na época era um babado! Assim que encerraram a disponibili…

Nessa terra do "não tem não", a culpa é dos colonos.

Eu nem sei por onde começar. É tanta a patifaria, que palavras e insultos transbordam da alma, da garganta, do fígado, e do dedo mindinho do pé!
     Vinte e três porcento de aumento extra na conta de luz. Bandeira vermelha. VERMELHA? Olha, a bandeira aqui em casa está preta mesmo. Preta fundo de poço. Sabem como?      E a campanha da moda é "por uma vida mais light". Com certeza. Light. 'Lightíssimo', porque bem prevejo famílias vendendo o almoço, a janta, o café da manhã, e um litro de água para pagar os impostos.      São seres néscios que mantêm, a geração de energia através de termelétricas, enquanto poderiam apostar na energia limpa e renovável. LIMPA E RENOVÁVEL! Mas, aí está um povo marcado pela ignorância. É o tal brasileiro. Que séculos atrás fora marcado pela ingenuidade de seus índios; povos inocentes que permitiram a corja portuguesa fazer o que bem entendesse por aqui, não é mesmo?              Cabral, olha... Se tua caveira ainda estivesse intacta...…