Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2012

As idas ao outro lado do campo.

Citei na última postagem uma breve caracterização do bairro onde eu morava quando perdi meu Gugu.  Morávamos em Belo Horizonte, cidade de meu nascimento, no bairro de Eldorado àquela época. Às manhãs, eu acordava cedinho para assitir desenhos na televisão. O "SBT" fez parte por um longo tempo bem marcado, da minha infância. Eu já conhecia todas as cenas de "Tom &Jerry", "Cavalo de Fogo", "Ursinhos Carinhosos" entre outros desenhos animados das minhas manhãs. Em seguida minha mãe que já acordava junto comigo, adentrava à sala arrumada e me aprontava para irmos à padaria.  Não sei dizer se eu ía todos os dias ou se cheguei a recusar algumas vezes, mas eu me lembro algumas em que eu fui.  Andávamos em meio aquela brisa doce da manhã mineira, aquele solzinho tímido de Belo Horizonte. Atravessávamos a extensa e movimentada avenida. Aquela avenida não dormia nunca! Imagino que o motivo talvez seja por ela ser uma avenida principal dos arredores. 
Havia…

Gugu : o poodle.

Vou iniciar pela trágica história do Gugu, o meu poodle. Quando eu tinha uns 4 ou 5 anos, bem lembrados por sinal, eu ganhei um poodle zero. Batizei-o de Gugu, ainda não recordo-me o motivo de tal escolha, afinal não gosto desse nome, mas penso ser pela fácil pronúncia . Ele era como muitos poodles, bem peludinho. Seus pêlos encaracolados e brancos como a neve, eram muito macios. Recordo-me de sempre dormir com ele no meio dos brinquedos. Eu assusto-me muito com a capacidade da minha memória. Mas na vida, há sensações ou momentos que marcam tanto, que chegam a tornarem-se inesquecíveis. Eu não me recordo muito das brincadeiras que víviamos ele e eu, mas lembro do latido fino e irritante, e de como ele bagunçava tudo.  Fui filha única até os 8 anos, e não era uma criança de brincar em rua ou de passear sempre na casa dos coleguinhas, mas também eu tinha apenas de 4 a 5 anos. 
Por isso, Gugu era meu melhor amigo, o confidente das minhas imaginativas brincadeiras que muitas vezes não faziam o …

Cárcere

Cansa prender-se em si. Cansa até mesmo expressar-se. Porque parace que metade do mundo é surdo. E quando se busca a luta sozinho, o fardo parece inseparável. A conquista fica turva. Quando falo que cansa, não digo das lutas pessoais, mas das lutas do mundo. Já me ateei a sensações inefáveis e também fartei-me de tentar entendê-las. Certamente poucos podem compreender cada uma dessas palavras, apenas o que digo é que cada dia mais, não somente eu, mas a humanidade se tranca em objetivos, se exclui do sentido de comunidade e isso é sufocante para mim, e creio não somente a mim. Eu mesma, vivo um eterno cárcere, e juro com toda a sinceridade que os juramentos não trazem, que nem ao menos sei qual o crime cometi para encarceirar-me e deixar-me ser encarceirada. Sinto apenas que está distante de livrar-me disso. Agora vejo que o que nós precisamos é da real liberdade. Essa que ninguém ainda encontrou. Em lugar nenhum do mundo, pois estamos sempre nos regrando e comedindo as atitudes. Bem sabemos…

Droga Esplendíssima

Estive lendo e li um livro. Assim como tantos outros que leio, esse também aguçou-me os sentimentos. Sentimentos que tomaram-me até engrossarem-se pela garganta. A sensação sentida palavra após palavra, a expectativa do final... Ah, é a sensação mais deliciosa que já experimentei. Se ousadia for, ainda sim, coloco-a por dizer : é a melhor das drogas. Lendo-me assim, até poderiam supor que eu seja perita nas drogas oferecidas pelo mundo. E de certa forma o sou. Das drogas experimentadas: a droga das músicas, dos sabores, dos romances, dos abraços e relações. A droga da beleza, cujo esta eu me pego a contemplar-me sempre. Nenhuma leva-me ao êxtase que me entrego às absorções dos livros . Nenhuma das drogas de minha vida, conseguem passar-me reações tão deleitosas, quanto a droga oferecida pelas leituras. Como pode, alguém prazerar-se com golpes tão profundos e dolorosos e ainda sorrir-se em vivê-los, como os golpes dados pelas palavras? Indago-me a compreender que mesmo devorando maliciosame…

Entregar às letras

Sou de um tipo de entrega tão completa, que até quando leio, sinto-me como se eu fosse dos livros, as suas páginas. E diferente não poderia ser a minha cláusula sentenciosa, visto que foi dessa figura que deu-se o molde final de meu ser. 

Ser Letras.

Não sei se emociono-me com os as histórias por suas integridades ou por seus escritos.  De fato é verdade, sei que tocam-me profundamente, por coisa ou outra serem igualitárias à minha humilde alma. 

Os Tênis Mágicos.

Os tênis floridos. Ai ai, ainda lembro-me da primeira vez que ela os viu. Foi amor platônico . Soltou-me a mão e correu à vitrine. Com suas pequenas mãos abordadas ao vidro, seus olhinhos brilhavam.
"_ Mãe! Por favor ! Eu preciso deles." - ela dizia quase chorando.
E o que eu não faço pela minha menina ?  Os tênis floridos acompanharam-na sempre. Lembro-me e divirto-me em recordar, as broncas que eu dava à minha princesa por abusar dos meigos pares. "_ Chega de usar esses tênis Melissa! Não tem outros sapatos?" Ela apenas dava-me a língua respondendo :  "São todos obsoletos. Meus tênis são mágicos." Ela dizia que eram mágicos porque com eles foi ao seu primeiro encontro. Deu seu primeiro beijo.  Em uma tarde, ela calçou-os e reclamou de já estarem apertando os mindinhos. Saiu com eles mesmo assim. Ela iria encontrar um rapaz, seu primeiro amor. Queria que o meninote fosse à nossa casa para nos conhecer. Eu disse a ela para não se iludir muito, mas óh ... a primeir…

Back to the Start.

Às vezes ando para trás porque à frente há um desastre que quero evitar. Quantas vezes tudo que queremos é voltar ao tempo e fazer tudo mudar? Ligue-me e fale-me das suas dúvidas desde o início. Não podemos recair naquele círculo vicioso. Não espere acontecer como se deve. Faça algo para mudar também. É fácil.  Ou então eu continuarei repetindo : "_Vamos voltar ao início?"

I'm invisible.

Todos falam ao mesmo tempo. É impossível ouvir e entender.  Alguns esperam sua vez. Será que ela virá? Estou alerta a tudo, mas não me sinto daqui. Meu planeta foi destruído e não há outras perspectivas que eu possa enxergar. Habito um lugar mas não vivo nele. Ideais excluídos apenas aguardando alguém que os salve. Tudo ao meu redor é preto e branco. Eu sou a única cor no meio de tudo.  Mas não parece que é assim que me vêem. Eu vejo o mundo cinza. E como o mundo me vê? 
Eu sou invisível? Porque não escutam minhas súplicas? Habito um lugar inexistente. Me fecho em outra dimensão, onde todos os monstros desaparecem. Eu estou fazendo isso da forma certa? Puxe-me para cima, pois estou começando a afundar. Você que enxerga-me: irá me salvar ou hesitará? O que há de errado aqui afinal? O que vocês todos querem? Lutas vãs e mentirosas. Conceitos ambíguos e opostos.  Essa paz de vocês não existirá nunca. A tendência desses povos é deteriorar. Eu só queria que o meu mundo, o mundo que eu pretendo criar, deixe …

Curativos

Você se coloca em posição de guarda e torna-se uma rocha inquebrável. Estou aqui me transparecendo a lhe falar tudo o que venho sentindo. Há reciprocidade, mas a sua porta é impenetrável e eu estou sem chaves. Olhos verdes que refletem cores múltiplas . Sim eles estão marejados. Essa é a resposta à minha razão. Então tente soltar-se um pouco e relaxar. Dou-lhe minha palavra, que não pretendo  apertar seu coração a migalhas. Na verdade eu só quero cicatrizar minhas feridas e as suas, então porque não fazemos os curativos juntos ? Eu cheguei aqui com um peso nos ombros, mas larguei-os todos. Eu me abri a você.  Olhos verdes onde eu posso depositar a minha alma, porque não fazemos os curativos um no outro ?

Preto e Branco

Preto e Branco . Escuro e claro. A maioria das pessoas observa à essa sobreposição de cores com olhar de oposição.  Vocês já pararam para pensar que na verdade elas se completam ? O preto absorve todas as cores e o branco as reflete. O preto consegue absorver todas, mas não ao branco assim como o branco nunca refletirá o preto. Não é contrário. Um depende do outro. Um é inicío, outro é fim. E se ainda insistem em pensar no contraste... oras, não dizem que opostos atraem-se ?  Eu não consigo pensar em um e não pensar em outro . Assim seguindo, lançou-me ao coração algumas palavras, em homenagem ao casal da fotografia. 

Ela sorri fraco, mas não chora. Ele sorri sempre, e chora demasiadamente. Ela afaga os cabelos dele. Ele escuta a respiração dela. Ela sorri pouco, pois deu-o todos seus sorrisos. E não chora, pois ele secou suas lágrimas. Ele sorri sempre, porque ela ensinou-o a sorrir e chora por ela, para que as lágrimas nunca embacem sua face angelical. Ela afaga os cabelos dele, como quem diz : &q…

Como fogo aceso na chuva .

Tudo o que esteve em meu coração, ecoava que não haveria fim. Mas  a porta se fechou no meio da tempestade. Minhas mãos, tocam o chão. E o corpo pesa, não se ergue. Não era para haver fim. Não somente eu, como o resto do mundo dizia  : "nunca e nunca haverá fim." Eu ouvia feliz : "nunca e nunca existiu amor assim." Como uma fogueira acesa debaixo da chuva, era o nosso sentimento queimando tudo à volta. Algo tão forte, inacreditável que fosse real. Lindo, emocionante e surreal. Inefável paixão. Minha cabeça agora é um turbilhão de confusões. A minha mente repete dúvidas tão cruéis. Perdida, com os pés fracos à terra. Sei que tudo tem sua hora final, nada é para sempre, para sempre. E sei também que eu fiz tudo ser eterno e eterno. Acreditei que duraria muito mais  e seria muito mais do que  chegou a ser. Não somente eu, como o resto do mundo dizia : "nunca e nunca haverá fim." Eu ouvia feliz : "nunca e nunca existiu amor assim." Como uma chama forte de fogo queim…

Nem tudo é para sempre .

Nem todas as aves voam para o sul quando é inverno. As andorinhas surgem uma vez por ano e as borboletas vivem apenas de 2 semanas há um mês. Assim como as avez, não foram todas as garotas que eu amei, nem foram todos os garotos que te amaram como eu. Assim como as andorinhas, um sentimento como meu amor surgiu apenas uma vez. Assim como as borboletas nossa relação não assistiu às melhores auroras da vida, não teve tempo de viver, apenas ... morreu.  É triste, mas é a verdade : nem tudo é para sempre.

Iludidos

Quando você disse "Te amo" acreditei verdadeiramente. Eu sorria a cada conversa nossa pela internet e ansiava o nosso reencontro. Como esquecer daquele filme ?  Ali concretizou-se um sentimento já iniciado. As nossas mãos se tocaram ao pegarmos pipocas, e olhamo-nos cúmplices e nada precisava ser dito. O choque de nosso contato falou por si só.  Então naquele abraço apertado, aconcheguei-me a seu peito, admirando o momento, com olhos vidrados no telão cinematográfico. Eu nem sabia mais o que eram aquelas imagens, apenas sentia seu perfume, e seu beijo em meus cabelos.  No fim da tarde nós dois no ponto de ônibus, beijando-nos debaixo da chuva abraçados. Que proteção você me passava.
Agora  vendo-o tão feliz com ela, eu não consigo acreditar que tudo valeu apenas para um lado. É como se eu estivesse jogando uma partida de futebol, de uma pessoa apenas. Um jogo sem vibração e sem torcida. Torço muito pela sua felicidade. Porém é irrefutável a minha dúvida: "Por quê? Há justificat…