Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2010

Semiapagados - Capítulo Um

Presente
Eu havia acordado às seis horas da manhã, e às oito e meia da manhã, Lucas não parava de falar sobre quais coisas Miguel gostaria de colocar em sua malinha. Miguel mal dormira de tanta ansiedade, e no meio da noite foi para o meu quarto pedindo para dormir comigo. Eu estava acabada de cansaço, pois além do meu filho se mexendo a noite toda na cama, meu sono também havia sido roubado por inquietudes desconhecidas. Às sete da manhã, ainda preparava o café quando vi Miguel pulando em seu padrinho – Lucas – e implorando para que ele ligasse o aparelho de som. Lucas me olhou como se pedisse permissão, e eu apenas assenti com um meio sorriso. Lucas colocou o CD para tocar, e Miguel cantava as músicas apaixonadas do pai, estava eufórico e sorridente. O maior fã de Luan, era, sem dúvida, o seu filho. Apressei Miguel para o café da manhã e sentamos os três: eu, meu filho, meu melhor amigo e também padrinho de Miguel. Miguel conversava animado com Lucas sobre os planos que teria com o …

SEMIAPAGADOS - CAP. 9

Depois do beijo, eu achei melhor ser direta com o Luan. Eu queria ficar com ele, mas não o queria gastando o latim com poesias e palavras falsas para me levar para o quarto dele. Era muito mais simples e sincero apenas falar o que queria. Esta minha forma direta de agir, intimida um pouco os homens, mas me poupa tanta dor de cabeça com eles. E eu tenho que agradecer ao Felipe por isso, porque antes dele, eu não sabia me comunicar com os homens. Então depois de muito quebrar a cara, mudei meu jeito de ser, pelo meu próprio bem. Luan e eu ficamos de amasso durante o restante da noite, e um pouco antes de irmos embora voltamos a dançar e socializar. Dennis já havia me mandado uma mensagem dizendo que tinha ido para o hotel. Se responsabilizou pela minha volta – ainda que desnecessário – disse que na hora que eu quisesse ir embora para mandar uma mensagem a ele, que ele pediria o carro. "Ei Mel, não achei a senhorita docinho em canto algum e olha que coincidência: eu também não achei o L…

SEMIAPAGADOS - CAP. 8

Após terminar de cantar voltei ao camarote e fui procurar Melissa. Estava preocupado se algum outro cara teria a encontrado, e se havia perdido a atenção dela para outro. Eu andava olhando para os grupos de pessoas à procura dela, quando Titi Müller apareceu em minha frente me assustando. Cumprimentei ela, que me parabenizou pela apresentação. Ela estava um pouco alegre por efeito do álcool, eu supus, e sorria muito. Eu cumprimentei a câmera do programa e Titi deu um grito: — Olha ela! Ela se referia à Melissa, que passou perto de nós, sem nos notar. Ela foi até Melissa, me puxando pela mão. Eu queria agradecer à Titi, por aquilo. — Luan! Nós conversamos com a sua amiga Melissa Diaz, que é muito, muito simpática por sinal – ela abraçou Melissa de lado — Nós já somos amigas, não é Mel? Melissa assentiu sorrindo um pouco sem graça. — Luan, ela disse que vocês se conheceram hoje e que vocês não estão de affair. Você confirma isso? Eu estava ansioso para deixar claro à Melissa que aquela noite, …

SEMIAPAGADOS - CAP. 7

Luan tocou minha nuca beijando de volta o meu rosto e senti um arrepio percorrer meu corpo. Assim que ele saiu, eu fui andando até o Dennis que estava conversando com os mesmos colegas que havíamos feito no início da festa. A loira estava com ele, e ele me apresentou a ela. Assim como ele foi protetor comigo em relação ao Luan, pensei em ser com ele em relação à loira. Mas acho que quem deveria ser protegido ali, não era o Dennis e sim, a garota. Então decidi não falar nada perto dele. Afinal, ele era meu amigo. Depois quando ele não estava por perto eu sondei a loira: — Qual sua intenção com o Dennis, uma noite ou duas? Ela me olhou desentendida e apenas respondeu: — Duas. — Então tá, olha ele é meu amigo, e eu já vou te avisando que o cara é muito legal. Mas não cria expectativas tá? Eu não quero que você fique mal com ele, e nem ele com você. Só... Vai com calma. Uma noite por enquanto é o suficiente. Ela sorriu e me agradeceu pelo aviso. Quando ele voltou, nos olhou e sobre uma encarada…

SEMIAPAGADOS - CAP. 6

Eu havia acabado de chegar ao camarote, e encontrei alguns parceiros. Peguei uma bebida e fiquei conversando com eles, perguntei a alguns se já haviam se apresentado. Eu entraria depois do Marcos e Belutti. E ainda faltava bastante tempo. Decidi não beber muito antes do show, eu apresentaria duas músicas e depois estaria livre. Não pretendia ficar na festa por muito tempo. Algumas garotas que estavam no local, conhecidas, outras acompanhantes de alguns amigos vieram se apresentar ou falar comigo. Estava em uma rodinha de conhecidos e, desconhecidos conversando, quando vi o Dennis passar de relance. Não tínhamos gravado nada juntos, mas eu planejava aquilo há algum tempo. Ele era um dos DJ que eu mais escutava, e embora o funk não fosse a minha praia, eu dava o braço a torcer no trabalho dele. Pedi licença ao pessoal e fui até ele. Nós éramos amigos, havíamos estado nas mesmas festas algumas vezes e ele já havia gravado até com outros parceiros do sertanejo. E eu sempre dizia quando o vi…

SEMIAPAGADOS - CAP. 5

Miguel e eu tomamos banho de piscina à tarde. E eu fiz algo que não achava correto, mas se fez necessário: coletei informações do namoro de Melissa. — Ele é legal papai, mas parece que a mamãe não gosta dele. — E você já falou isso para ela? – perguntei ao meu filho com um sorriso. — Ela diz que eu sou pequeno pra entender as coisas. Afaguei os cabelos do meu filho, e o abracei apertado enquanto tomávamos Sol. Berta surgiu chamando Miguel para tomar banho, e descansar para sair comigo mais tarde. Antes de ir, Miguel beijou o meu rosto e perguntou: — Quando você volta para casa, papai? Olhei para o rostinho esperançoso do meu filho, e o os olhos de Melissa, refletidos nos dele me fizeram responder: — Papai volta logo, filho. Miguel saiu correndo em direção à Berta. Eu não sabia se o meu filho perguntava quando eu voltaria para minha família, ou para dentro da casa em que estávamos. Meu empresário e equipe surgiram atrás de Berta, enquanto ela entrava em casa com Miguel. Levantei, enrolei a toa…