Pular para o conteúdo principal

Cárcere

Cansa prender-se em si.
Cansa até mesmo expressar-se. Porque parace que metade do mundo é surdo.
E quando se busca a luta sozinho, o fardo parece inseparável. A conquista fica turva.
Quando falo que cansa, não digo das lutas pessoais, mas das lutas do mundo.
Já me ateei a sensações inefáveis e também fartei-me de tentar entendê-las.
Certamente poucos podem compreender cada uma dessas palavras, apenas o que digo é que cada dia mais, não somente eu, mas a humanidade se tranca em objetivos, se exclui do sentido de comunidade e isso é sufocante para mim, e creio não somente a mim.
Eu mesma, vivo um eterno cárcere, e juro com toda a sinceridade que os juramentos não trazem, que nem ao menos sei qual o crime cometi para encarceirar-me e deixar-me ser encarceirada. Sinto apenas que está distante de livrar-me disso.
Agora vejo que o que nós precisamos é da real liberdade. Essa que ninguém ainda encontrou. Em lugar nenhum do mundo, pois estamos sempre nos regrando e comedindo as atitudes. Bem sabemos que quando alguém se liberta, logo vê-se acuado.
Se essa vontade fosse geral, se todos buscassem perspectivas mútuas e de futuro não tão capitalista, quem sabe as coisas fluíssem mais felizes e harmônicas ?




Comentários

Postar um comentário

Comenta! Adicione um pouco de açúcar nessa xícara!