Pular para o conteúdo principal

Prece de uma filha em despedida

É bem verdade que a coragem não falta
e que é o estímulo para tudo isso,
mas o que assusta não é saber sua sorte
ou as desvantagens entre os perigos.

Eu peço a Deus que me abençoe,
sabedoria e mansidão divina.
Olhos abertos e ouvidos atentos, que eu
não me esqueça de calar ainda.

A cada passo segue em frente, Pai, 
ao lado anjos e a mãe Santíssima,
não desampare e trazei a força e paz 
que eu necessitar nos dias.

Eu ando nas pegadas de meus pais,
felicidade encontrarei um dia, 
sob os conselhos árduos de minha mãe e a
mão tão sábia que afaga o rosto da menina.

Meu pai tão forte trilhou seu caminho,
entre os espinhos e rosas da vida.
Assim como ele, eu trilho também o meu,
com a mesma gana de ser alguém um dia.

Então suplico à Deus misericórdia, 
chuva de bençãos e a luz divina.
Para acender todos os meus caminhos,
na longa caminhada da minha vida.

Comentários

  1. Acredito que nunca tinha lido uma poesia sua. Luz, coragem, força, mansidão... esses são os verdadeiros tesouros da vida. Adorei Ray!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cesar, obrigada amigo pelas palavras, pelo tempo, pela leitura. E se não tiveste a oportunidade antes de ler minhas poesias, é só clicar na TAG CaféComPoesia. Tem muitas coisas por lá! Muito, muito obrigada! Beijão!

      Excluir

Postar um comentário

Comenta! Adicione um pouco de açúcar nessa xícara!

MAIS LIDAS

Sobre fanfics 'oneshot' .

Comecei a ler fanfiction aos meus treze anos de idade, na época em que ainda existia no orkut (céus, como você é velha) aquelas comunidades de "Web Novelas". Iniciei as leituras virtuais com as tais web novelas, que na minha opinião atual eram um pé no saco, pois a plataforma do orkut não permitia uma postagem em página única. As autoras postavam os capítulos através de comentários nos fóruns. Logo, ocorria uma mistura infinita de capítulos da história com comentários de leitoras. Tudo dentro de um mesmo fórum.  Enfim... Quem viveu saberá do que estamos falando aqui, e tchananãn.

Criaram por fim, as fanfictions (ficções de fã) que eram postadas em sites de hospedagem de página HTML, como por exemplo, o vilabol e geocities (R.I.P).  Foi um achado, gente!  Porque você escrevia sua história toda, criptografava em HTML, e a história ficava no padrão atual de postagem. Ah! E havia a possibilidade de ser interativa, o que na época era um babado! Assim que encerraram a disponibili…