Pular para o conteúdo principal

#XícaraVIP - 05 - Chega mais, Millôr!

             Após uma centésima de tempos, que nosso querido Millôr não era recordado por aqui, eis que findo tal saudade. Façamos uma retrospectiva das #XícarasVIP com Millôr, aqui já apresentadas: 01 - 02 - 03 - 04 .

      Em mais uma de suas humoradas publicações na coluna "O PIF-PAF" do jornal "O CRUZEIRO" datado de 1946, Millôr escreve retratando a visão das crianças em relação às coisas, e atribui significado e conceitos próprios de explicações infantis. Inocente e divertido.

"Compozissõis Infantiz"

A Água
A água é uma substância fria e mole. Não tão fria quanto o gelo nem tão mole quanto a gema de ovo porque a gema de ovo arrebenta quando a gente molha o pão e a água não. A água é fria mas só quando a gente está dentro. Quando a gente está fora nunca se sabe a não ser a da chaleira, que sai fumaça. A água do mar mexe muito mas se a gente põe numa bacia ela pára logo. Água serve pra beber mas eu prefiro leite e papai gosta de cerveja.
Serve também pra tomar banho e esse é o lado mais ruim da água. Água é doce e é salgada quando está no rio ou no mar. A água doce se chama assim mas não é doce, agora a água salgada é bastante. A água de beber sai da bica mas nunca vi como ela entra lá. Também no chuveiro a água sai fininha mas não entendo como ela cai fininha quando chove pois o céu não tem furo. A água ainda serve também pra gente pegar resfriado que é quando ela escorre do nariz. Fora isso não sei mais nada da água.

O Telefone
O telefone é um aparelho preto que quando a gente erra o número atende quem a gente não conhece. Isso do outro lado. Deste, o número nunca é errado porque a gente é quem diz. Quando não tem ninguém do outro lado para atender então tem uma pessoa que fica fazendo tã-tã-tã o tempo todo e não adianta a gente gritar que ela não sai disso. O telefone serve para muitas coisas mas eu não sei quais são, isso é coisa que eu ouvi dizer. Lá em casa papai não gosta de telefone, mamãe não gosta e minha irmã não gosta, mas quando toca saem todos correndo para atender. O melhor do telefone é a linha cruzada e é nessa ocasião que a gente ouve o que não deve.


"Lições das Coisas"

Uma bola é o que rola.
Branco é o sem cor nenhuma nele.
Colo é o que a gente quer de noite, mas de dia o quintal é melhor.
Galinha é pra gente correr atrás a não ser as que estão no choco.
Comida tem sempre demais no prato mas sobremesa nunca tem o bastante.
Crescido é o que se fica ao deixar de ser pequeno.
Lagartixa é pra gente arrancar o rabo e ver ele mexendo sozinho.
Cachorro é onde a gente bota a culpa duma porção de coisas que foi a gente que fez.
Machucado é quando não se presta atenção nenhuma no que diz a mamãe.
Sonho é o que dá um medo danado mas quando a gente acorda, a mãezinha está bem quentinha ali junto.
Irmão é pra gente ter muita raiva e depois fazer as pazes.
Buraco é o que sobra quando se tira a terra de dentro dele.
Quente é o que a gente procura quando está frio, frio.
Resfriado é o que escorre do nariz.
Pai é com quem a gente tem conversas de homem pra homem.
Mosca é pra se matar com o jornal dobrado.
Botão é pra gente andar sempre desabotoado.

Textos do livro "Trinta Anos de Mim Mesmo".


Comentários

MAIS LIDAS

Sobre fanfics 'oneshot' .

Comecei a ler fanfiction aos meus treze anos de idade, na época em que ainda existia no orkut (céus, como você é velha) aquelas comunidades de "Web Novelas". Iniciei as leituras virtuais com as tais web novelas, que na minha opinião atual eram um pé no saco, pois a plataforma do orkut não permitia uma postagem em página única. As autoras postavam os capítulos através de comentários nos fóruns. Logo, ocorria uma mistura infinita de capítulos da história com comentários de leitoras. Tudo dentro de um mesmo fórum.  Enfim... Quem viveu saberá do que estamos falando aqui, e tchananãn.

Criaram por fim, as fanfictions (ficções de fã) que eram postadas em sites de hospedagem de página HTML, como por exemplo, o vilabol e geocities (R.I.P).  Foi um achado, gente!  Porque você escrevia sua história toda, criptografava em HTML, e a história ficava no padrão atual de postagem. Ah! E havia a possibilidade de ser interativa, o que na época era um babado! Assim que encerraram a disponibili…