Pular para o conteúdo principal

Cris. O Martin.

  Eu vejo que ele compreende meus "eus" como alguém que conhece a minha alma, mas na verdade nós nunca nos conhecemos.
   Faz canções que parecem escritas para mim e de repente me traz respostas urgentes.
   Eu choro com suas palavras e com suas palavras desperto. Enche-me com vontade de lutar, mesmo que eu teime contra isso.
  Tem olhos claros, olhos de Deus.Oniscientes e com mistérios envolventes. São espelhos que revelam segredos, fantasmas. 
   Ele muda os meus momentos; transforma meu humor e tem ação controladora em minha alma. Mas ele nem sabe. Ele nem sabe que é o amigo que eu queria ter. Ele nem sabe o quanto sabe de mim. Ele nem sabe o quanto é capaz de me dominar. Ele soa como meu criador, mas não o é. Então o que será? Talvez alguma ligação de vida passada. Talvez um presságio de vida futura. Talvez um irmão de alma. Ou o sinal que tanto espero.
   Ele, um ídolo que eu gostaria de poder entregar alguns versos. Uma alma que eu gostaria de desvendar. E o amigo que cultivo em meu coração, mesmo sem ele saber.

Comentários