Pular para o conteúdo principal

Meu Secreto.



               Um bosque, um vale, uma floresta, um recanto imaginário ou não. Um refúgio para a alma. Universo próprio do medo, paralelo onde tudo seja um reflexo alegre. Retrato de mente e corpo meus. Interpretação visual do meu coração. Ainda que inóspito, incoerente, inacessível, irreal, meu lugar. Um pedaço do que meus olhos veem por dentro, no âmago de um projeto sonhador, que transforam-se em pessoa. Em gente inocente. Gente que sofre, sorri, impulsa, motiva, chora, pede colo, supera, vive. Apenas o reflexo do meu espelho íntimo. Meu secreto esconderijo. A imagem que ninguém pode ver de um lugar onde ninguém ainda tenha alcançado. 


Comentários

  1. Gente. Ray, por que faz isso? Nossa que texto lindo! É tão pequeno e simples mas me deixou impressionada, tocada. Lindamente escrito e refletindo o lugar-feliz, a alma, a consciência... Não não... a subconsciência. Estou encantada.

    ResponderExcluir
  2. Obrigada Lets :) Retrata de fato meu subconsiente ^^' Muito obg!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comenta! Adicione um pouco de açúcar nessa xícara!

MAIS LIDAS

Sobre fanfics 'oneshot' .

Comecei a ler fanfiction aos meus treze anos de idade, na época em que ainda existia no orkut (céus, como você é velha) aquelas comunidades de "Web Novelas". Iniciei as leituras virtuais com as tais web novelas, que na minha opinião atual eram um pé no saco, pois a plataforma do orkut não permitia uma postagem em página única. As autoras postavam os capítulos através de comentários nos fóruns. Logo, ocorria uma mistura infinita de capítulos da história com comentários de leitoras. Tudo dentro de um mesmo fórum.  Enfim... Quem viveu saberá do que estamos falando aqui, e tchananãn.

Criaram por fim, as fanfictions (ficções de fã) que eram postadas em sites de hospedagem de página HTML, como por exemplo, o vilabol e geocities (R.I.P).  Foi um achado, gente!  Porque você escrevia sua história toda, criptografava em HTML, e a história ficava no padrão atual de postagem. Ah! E havia a possibilidade de ser interativa, o que na época era um babado! Assim que encerraram a disponibili…