Pular para o conteúdo principal

Garantia de bem-estar para cada indivíduo


Então agora falaremos do bem-estar do povo brasileiro! Esse povo diversificado que muitas vezes se contenta com muito pouco. Mas não vamos generalizar, falamos de uma "pequena" parte! 

O bem-estar como direito de todo ser humano, mas o que significa a expressão "bem-estar"?


bem-estar 

s. m.

1. Situação agradável do corpo e do espírito.

2. Tranquilidade.

3. Conforto.
4. Satisfação.



Opa... Espera! Tem alguma coisa errada! Cadê a tranquilidade? O Conforto? A satisfação? 

Pois bem, não é necessário muitas linhas para se comprovar que esse direito está sendo suprimido. Basta precisar de atendimento público à saúde. Pessoas agem indiferentes à situação do outro, há escassez de recursos por culpa do desvio de verba, profissionais sem compromisso e ética. Àqueles que buscam ser de fato, profissionais, tem que lidar com as dificuldades, como o excesso de leitos, que é um equívoco grave. Superlotação descontrolada e desordem. Os pacientes estão em estado precário onde quando não se está pagando para morrer, paga-se para ser torturado. Sim, tortura permissiva. Tortura de autoflagelo, porque uma população calada, surda e muda é praticamente masoquista! A corrupção atualmente é a válvula principal de desgaste da saúde pública.
Não há satisfação, tranquilidade e nem conforto nisso.

Basta presenciar encostas caindo sobre casas construídas negligentemente, famílias sem moradias, pessoas enfrentando enchentes para chegar em casa após um exaustivo dia de trabalho, que novamente nota-se com o quão pouco a massa brasileira se contenta e como, o descaso sobre a própria função refletido através dos poderes públicos tornou-se cotidiano.
Não há satisfação, tranquilidade e nem conforto em nada disso também.

Basta ver seu suado dinheiro voando para bem longe com a instabilidade exagerada dos índices inflacionários demonstrados no aumento dos combustíveis, onde até quem anda a pé paga pela gasolina cara. 
Uma família de classe média, que sobrevive com pouco mais de um salário mínimo, quase não come. Nem é ousadia dizer, que entra-se em um supermercado "chorando", fazendo as contas do mínimo a se gastar e tendo que escolher por um alimento e outro, não por causa da tabela calórica, mas pela tabela inflacionária. 

O que dizer das famílias de baixa renda?  Essas levam como podem, ora deixando as crianças alimentarem-se somente nas escolas enquanto os pais fazem bicos, ora catando cestas-básicas, ora deixando-se esvair para a marginalidade. O pobre cada vez mais pobre não é um mal do capitalismo. É um mal do preguiçoso, do covarde, do ignorante que sempre irá se contentar com um pouco de lazer e cerveja gelada. 

Recordando:


TÍTULO II

DOS DIREITOS E GARANTIAS FUNDAMENTAIS

CAPÍTULO I
DOS DIREITOS E DEVERES INDIVIDUAIS E COLETIVOS

(...)

Art. 5º Todos são iguais perante a lei, sem distinção de qualquer natureza,

garantindo-se aos brasileiros e aos estrangeiros residentes no País a inviolabilidade do direito

à vida, à liberdade, à igualdade, à segurança e à propriedade, nos termos seguintes:
I - homens e mulheres são iguais em direitos e obrigações, nos termos desta

(...)

III - ninguém será submetido a tortura nem a tratamento desumano ou degradante;

IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;


Então retornemos aos pontos da proposta deste debate: Realmente não há tortura ao cidadão brasileiro? 

tortura 

(latim tortura, -ae

s. f.

1. Qualidade do que é torto ou tortuoso. = CURVATURA, TORTUOSIDADE

2. Grande sofrimento infligido de forma deliberada a alguém (ex.: confessar sob tortura). = SUPLÍCIO

3. [Figurado]  Grande sofrimento físico. = SUPLÍCIO, TORMENTO
4. Angústia.
5. Situação difícil. = APERTO


Brasileiro: povo torturado, autoflagelado, humanos muitas vezes em situações desumanas.
Satisfação, tranquilidade e conforto são substantivos quase utópicos, mas fundamentados na Constituição Federal Brasileira em que somente está a teoria. A prática é outra. A prática na verdade, não existe. 
Esse é o país da Copa. Esse é o pais das olímpiadas. Esse é o país do tolo mudo.

Como diria meu pai, é tudo na base do "lesco-lesco"


Até a próxima.


Comentários