Pular para o conteúdo principal

Olhos Verdes do meu passado.





Corra aqui, venha ver como eu aprendi a amar.
Não há comparações para o que eu estou sentindo e isso é tão delicioso.
Como quando nós experimentamos lembra-se? 
Mas daquela vez, fizemos tudo errado.
Eu me afundaria no oceano Antártico com você.
Eu sei que você ainda é incapaz de compreender porque seus olhos verdes só enxergam o que querem ver. 
Pode levar um tempo longo, mas seu coração aprenderá a ver o que deve enxergar.
Eu  não desisto de te ensinar como eu aprendi a amar.
A minha esperança é de que seu corpo não é oco e há coisas a se aproveitar nele.
Olhos verdes, porque vocês fogem tanto dos meus castanhos ?
No fundo sabem que estou falando a verdade.
Nada do que você procura será eterno. Então porque se satisfazer por momentos?
O infinito é grande demais, acredite! 
Só não se prenda à correntes invisíveis.
Olhos verdes, vocês me naufragaram no melhor dos meus tempos. E depois cegaram-me. Eu voei o mais alto que eu pude para depois cair no fundo de tudo.
Mas eu recuperei meu amor por mim mesma, e mantenho a calma. Aguardo seu tempo meu querido amigo. Pois  se nunca ficarmos juntos, eu terei pelo menos ensinado-o como se ama.
Eu terei ao menos feito sentir o nosso passado da forma como deveria ter acontecido. Trata-se apenas de viver. São pequenas tentativas fortes.
Se você nunca correr até mim, eu corro atrás de você.
Compreenda, ou seus fantasmas fogem ou te apavoram ainda mais.
Olhos verdes não fuja das dúvidas da sua alma.

Por, Rayanne Nayara.

Comentários