Pular para o conteúdo principal

O amargo viver de apenas habitar.



O amargo viver de apenas habitar. Quão doloroso é assistí-lo.
Como diz a imagem " a vida é muito curta para esperar."  E ainda há quem espera.
Eu me questiono: o que esperam ? Porque não buscam?
Se é por falta de alguém que lhes grite, então temos uma grande mobilização a se executar. 
Há tanto para se fazer e quando não é por nós é pelos outros. 
Ao ver essas pessoas-estátuas eu continuo a me questionar . Porquê ? Qual o motivo de parar no tempo?
Qual é a sensação que essa gente sente em apenas habitar ?
Se eu me encontro em monotonia total  bate-me um desespero tão grande, um temor no qual apenas consigo compreender ser originário de vidas passadas.
A sensação gloriosa de prazer ao sentir-se vivendo de fato, fazendo por onde, buscando aproveitar a vida é tão imensa que não assimilo a razão de apenas habitar.
A vida é doce. E viver é lambuzar-se em melado. Já, assistir a vida passando à sua frente, é incomensuravelmente amargo. E não aconselho a ninguém nadar em fel.

Comentários

  1. O amargo viver de apenas habitar.
    :)

    ResponderExcluir
  2. Gostou ? Rs' Obrigada pela visita ^^'

    ResponderExcluir
  3. "A vida é doce. E viver é lambuzar-se em melado. Já, assistir a vida passando à sua frente, é incomensuravelmente amargo. E não aconselho a ninguém nadar em fel."


    Nem preciso dizer o quanto amei isso, preciso?
    Me lembrou muito o livro de Markus Zusak, Eu Sou O Mensageiro, no qual ele fala em uma parte "Prefiro correr atrás do sol a esperar que ele incida sobre mim" (algo do tipo).

    Aliás, se não leu esse livro, não perca mais tempo e leia.

    ResponderExcluir
  4. Eu nem preciso dizer o quanto eu amei você ter amado isso né ? Eu não li, esse livro foi colocado recentemente na minha lista de desejos, eu li a sinopse e pensei "preciso dele." Mas agora com você dizendo isso, correrei o mais rápido possível para comprar **

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Comenta! Adicione um pouco de açúcar nessa xícara!

MAIS LIDAS

Sobre fanfics 'oneshot' .

Comecei a ler fanfiction aos meus treze anos de idade, na época em que ainda existia no orkut (céus, como você é velha) aquelas comunidades de "Web Novelas". Iniciei as leituras virtuais com as tais web novelas, que na minha opinião atual eram um pé no saco, pois a plataforma do orkut não permitia uma postagem em página única. As autoras postavam os capítulos através de comentários nos fóruns. Logo, ocorria uma mistura infinita de capítulos da história com comentários de leitoras. Tudo dentro de um mesmo fórum.  Enfim... Quem viveu saberá do que estamos falando aqui, e tchananãn.

Criaram por fim, as fanfictions (ficções de fã) que eram postadas em sites de hospedagem de página HTML, como por exemplo, o vilabol e geocities (R.I.P).  Foi um achado, gente!  Porque você escrevia sua história toda, criptografava em HTML, e a história ficava no padrão atual de postagem. Ah! E havia a possibilidade de ser interativa, o que na época era um babado! Assim que encerraram a disponibili…