Pular para o conteúdo principal

Eu faço o que meu guarda-chuva deve guardar.




 "I do what my umbrella to keep."

Eu faço dos tapas que levo, a força para cicatrizá-los.
Eu faço do meu medo, meu ponto para engatar a coragem.
Eu faço dos sofrimentos o motivo para sorrir.
Eu faço dos bons exemplos que vejo, motivações para eu seguir.
Eu faço das lágrimas dos outros a minha luta pela justiça delas.
A chuva pode cair e ser seguida de muita tormenta, mas eu estarei lá firme, firme, firme com meu guarda-chuva.
No meu guarda-chuva eu abraço a todos para que nem uma gota os atinja mais. 
Eu faço da minha voz o eco de quem não pode falar.
Eu faço dos meus olhos a visão de quem não pode enxergar.
Faço dos meus lábios, partida de doces palavras.
E de meus dedos apontadores de boas atitudes.
Eu faço  dos meus ouvidos, filtro de acesso à sabedoria.
Faço de minhas mãos, pequenas e fortes, alças para segurar o mundo. E ergo-as a quem esta caído.
Eu faço da minha raiva a calmaria de quem sente  o ódio.
Do meu amor eu faço distribuição.
Compartilho a minha paz e faço da minha esperança um elo que prende a esperança de muitos.
A chuva pode cair e ser seguida de muita tormenta, mas eu estarei lá firme, firme, firme com meu guarda-chuva. 
Até que o sol aqueça-o.



Comentários