Pular para o conteúdo principal

Rosas Apenas





Deixou as rosas sobre a mesa e saiu do controle. E talvez se somente eu, esperasse, este buraco não estaria sob meus pés.
Cada uma das flores dançavam na brisa, e suas pétalas caíam, caíam, caíam. E ali restava uma observação... Uma observação do profundo escuro abaixo de mim.

 O tempo, aquele traidor! Sempre esteve ao seu lado. O tempo não te empurra do penhasco e tudo à sua volta contribui a ti, e não é questão de preocupação. 
Cada uma das flores dançavam na brisa, e suas pétalas caíam, caíam, caíam. 
O brilho sumiu, sumiu, sumiu. Eclipse solar de almas amantes e medrosas.

Eu posso gritar, chorar , mas não vejo libertação. É um som surdo. É uma voz muda. 
Bóio morta na superfície da minha pele. 
Presa em bolhas que estourarão logo. 

Deixou as rosas sobre a mesa e saiu do controle.
Saiu de mim, saiu da história, saiu do amor. 
O amor é assim? Ele é tão cruel?
O amor... 
Desaparece e não deixa nenhum bilhete, somente rosas despetaladas. 
Rosas apenas.


Comentários