Pular para o conteúdo principal

Paraíso Negro


Seria louco, muito louco que tudo caminhasse à nossa maneira. Extremamente surreal que todos os planos começassem a dar certo, como por um inspirar e expirar dos pulmões.
Toda essa loucura poderia ser boa? Minimamente saudável, talvez?

Embora utopias assim sejam as garras que nos prendem às íngremes montanhas, este paraíso negro é o que me faz buscar sempre o que há de maior.

Fecho os olhos e pisco incontáveis vezes, não muda muita coisa além da luz e o escuro.
Nunca pensei em cair e ficar deitada, pelo contrário, eu gosto desse paraíso negro.
Eu gosto desse paraíso negro que foge de mim e das minhas latas de spray coloridos. Eu sou uma grafiteira em um mundo turvo e incolor.

Embora utopias assim sejam as garras que nos prendem às íngremes montanhas, este paraíso negro é o que me faz buscar sempre o que há de maior. 

Pois não existiria graça abrir os olhos e sempre enxergar o arco-íris perfeito.

Comentários

MAIS LIDAS

Sobre fanfics 'oneshot' .

Comecei a ler fanfiction aos meus treze anos de idade, na época em que ainda existia no orkut (céus, como você é velha) aquelas comunidades de "Web Novelas". Iniciei as leituras virtuais com as tais web novelas, que na minha opinião atual eram um pé no saco, pois a plataforma do orkut não permitia uma postagem em página única. As autoras postavam os capítulos através de comentários nos fóruns. Logo, ocorria uma mistura infinita de capítulos da história com comentários de leitoras. Tudo dentro de um mesmo fórum.  Enfim... Quem viveu saberá do que estamos falando aqui, e tchananãn.

Criaram por fim, as fanfictions (ficções de fã) que eram postadas em sites de hospedagem de página HTML, como por exemplo, o vilabol e geocities (R.I.P).  Foi um achado, gente!  Porque você escrevia sua história toda, criptografava em HTML, e a história ficava no padrão atual de postagem. Ah! E havia a possibilidade de ser interativa, o que na época era um babado! Assim que encerraram a disponibili…