Pular para o conteúdo principal

Ignotum



Um, dois, três e quatro. Contadores disparados e cada segundo é precioso.
Altas maneiras de lutar e de enxergar objetivos e perdas.
Talvez seja apenas  uma forma distorcida de continuar vagueando sem rumo. Legados de antepassados frustrados. Ou apenas preguiça. Ou apenas falta de entedimento.
Ouço sons da minha alma dizendo que posso reconhecer todos os caminhos e que a saída é antiga amiga. Mas não enxergo, não consigo o brilho nem a vidência mesmo que turva.
Tenho tido muitas dúvidas e carregado fardos que não me pertencem.
Talvez seja apenas uma forma de repetir as coisas de um jeito errado. Talvez seja apenas o desespero impedindo de ver o óbvio. Ou cansaço. Ou medo. Ou solidão.
Ouço sons baixos que caluniam desconhecidas figuras, desconhecidos rituais.

Rayanne Nayara.

Comentários

MAIS LIDAS

Sobre fanfics 'oneshot' .

Comecei a ler fanfiction aos meus treze anos de idade, na época em que ainda existia no orkut (céus, como você é velha) aquelas comunidades de "Web Novelas". Iniciei as leituras virtuais com as tais web novelas, que na minha opinião atual eram um pé no saco, pois a plataforma do orkut não permitia uma postagem em página única. As autoras postavam os capítulos através de comentários nos fóruns. Logo, ocorria uma mistura infinita de capítulos da história com comentários de leitoras. Tudo dentro de um mesmo fórum.  Enfim... Quem viveu saberá do que estamos falando aqui, e tchananãn.

Criaram por fim, as fanfictions (ficções de fã) que eram postadas em sites de hospedagem de página HTML, como por exemplo, o vilabol e geocities (R.I.P).  Foi um achado, gente!  Porque você escrevia sua história toda, criptografava em HTML, e a história ficava no padrão atual de postagem. Ah! E havia a possibilidade de ser interativa, o que na época era um babado! Assim que encerraram a disponibili…