Pular para o conteúdo principal

Uma virada indescritível.

_  Você não sabe de nada seu idiota. - Eu ria sem graça e com uma ponta de medo por estar arriscando me revelar assim.
_ Do que eu não sei?
_ De muitas coisas. - O nervosismo me atacava e em minha mente ecoava  " burra, maluca, idiota, burra, burra, me odeio!"
_ Tipo ? - Ele havia conseguido, com aquele jeito displicente e palhaço. Sem olhar nos meus olhos, apenas olhando à sua frente eu sabia que ele enxergava mesticulosamente cada pedacinho meu, cada gesto, cada atitude. Ele não precisava me encarar para isso. Talvez fosse um dom. O fato é que de nada adiantaria eu mentir e fingir não ter algo a mais ou até mesmo indiferença a ele.
_ Você não sabe como eu sofri. Tudo o que tive que passar enquanto eu ia e vinha. Foi um ano bom, um ano como outros, mas nessa virada eu esperava algo mais da vida talvez.
_ Ainda não são meia noite. - Ria zombeteiro de mim, como alguém que esconde algo. Eu podia imaginá-lo com a mão na boca abafando uma gargalhada e com os olhinhos apertados, como criança quando apronta uma travessura "gargalhativa" .
_ Sim, mas ... não sei. Sinto algo próximo, mas parece tão inalcançável.
_ Como você é boba.
_ Como você é rídiculo.
_ Como você é chata.
_ Estúpido!
_ Idiota.
_ Feio.
_ Linda.
_ Linda é a sua mãe.
_ Hum... não acho tanto assim.
_ Você e sua mania de desvangloriar sua mãe.
_ Eu a amo apesar de tudo... aquela gorda. - Gargalhava.
_ Preconceituoso.
_ Perfeita.
_ Não vai adiantar. Você é um otário.
_ Tá bom, olha a minha cara de tristeza queridinha. Você acabou com a minha noite. OH TRISTEZA!
_ Sínico, dissimulado.
_Você me ama demais .
_ Não amo não. - Traição. Traição deslavada comigo mesma.



Gabriel. Um bobo com PHD em idiotice. Mas é o bobo idiota dela. Eu não sei explicar em palavras tudo o que eles sentem. Só sei que ambos tem muita história. E são essas "fábulas" que me encantam. Fazem do meu dia mais esperançoso , fazem-me amar o amor e depositar fé nas pessoas. O amor é um milagre, sem dúvida. Quando conheci esse rapazinho sem noção, eu pensava : "É um caso perdido, mas tem um bom coração, então ainda deve haver algum encontro para ele" . Já quando a conheci pensava "Parece legal, mas parece também durona". Então eu a conheci de fato e nossa... que pessoa mais fofa *-* . Eis que alguns aninhos após, o casal surge unidos. Bem eu pensei "Céus, que lindo! Nunca poderia imaginá-los juntos". 

Resumidamente, eu não assisti o ínicio e não assisto o desenrolar desse conto de fadas real, então pouco posso falar. Não é que eu queira desperdiçar palavras, somente prezo em dizer a verdade, e a verdade que eu conheço nesse romance é que há muito amor ali, há entrega e há complexidade. E apenas isso posso dizer. Eles não poderiam estar melhor se não juntos. 

Naiane ♥ Gabriel. Eu estava certa, existia um  ponto de encontro para ele. E esse elo é ela. E não, ela não é durona, mas é legal e linda. E tudo o que ela passou valeu. Ela encontrou alguém em quem depositar seu coração, é ela quem ensinará o bobo a ser cada dia mais homem, e ele que reforçará a grande mulher que nela há.

_ Eu sei o que você espera Naiane.
_ Sabe nada.
_ Naiane, quer namorar comigo? - É ele sabia sim, e eu não poderia dizer nada mais que fosse expressivamente sincero ao que eu senti. Deixo de metáfora aos meus sentimentos, os fogos de artíficio que estouravam anunciando a virada do ano.


 Por, Rayanne Nayara.

Texto formulado por Rayanne Nayara, em homenagem ao seu casal de amigos: Naiane e Gabriel. 

Comentários