Pular para o conteúdo principal

Giro



Um giro no ar foi estalado.
Um giro na vida, um nó na mente e típico borbulhar no coração.
Largo os medos de querer.
Você dizia que eu tinha carência, demência e beleza.
Me chamava de comum enquanto eu parecia uma coisa cósmica que desvia as pessoas.
Você tinha medo de querer essas sensações e eu também.
Um giro, demos um giro no ar.
E gargalhadas sem nexo algum.
Eu te envergonho, sou perversa, estranha e dissimulada. Sou discreta, otimista e benevolente.
Cheiro livros e masco pétalas de rosa.
E de repente você é tão contrário à sanidade. É cruelmente magnetisado a mim, um fora da lei. 
Ainda assim giramos em nosso próprio eixo duplo.
Há uma linha de trem onde eu lhe amarro, mas claro que antes disso tudo, eu só bebia um café amargo no balcão mascando chicletes. Apaixonadamente louca pelo seu queixo bonitinho e par de olhos de vidro.
Um giro, o amor é um giro por mundos e tempos diversos que se colidem de uma vez. 
Um giro e um pedido.
Um giro no "para sempre principesco" ou no "enquanto durar". O giro mais feliz de todos que dei.

Por, Rayanne Nayara.

Comentários