Pular para o conteúdo principal

Prendi meus sentidos. Porque, sou louca por você.




Eu prendi a respiração.
Guardei os cheiros.
Tudo era lindo no caminho. Não cerrei os olhos. Eu precisava enxergar.
Havia sons agradáveis, mas eu ainda passaria por ruas movimentadas e transitosas.
Talvez eu esteja ficando louca por você.
Cheguei ao lugar.
A brisa da manhã passava como perfume de morango. E eu senti fome.
Talvez seja loucura da minha cabeça.
O seu shampoo é de pêssego? 
Carrego um na mochila.
Na boca um pedaço de  limão.
Eu posso ser uma tola devez em quando. Embora pareça que sempre.
Baby, estou louca por você.
Eu prendi a respiração,  vi o lago e mergulhei.
Guardava os cheiros.
Então eu fechei os olhos.
Guardei as imagens.
Abafei meus tímpanos guardando os sons.
Sai molhada. Ainda prendia a respiração. 
Engatinhei de olhos fechados até a árvore.
Mas não ouvi o barulho dos seus passos porque eu tampava os ouvidos.
Você chegou. Me tocou. Eu estava ficando roxa de tanto prender os sentidos.
Então, eu soltei as imagens, os sons e respirei.
Porque eu queria admirar apenas tudo que fosse belo, inclusive você.
Porque eu queria escutar os sons naturais e tranquilos, inclusive sua doce voz.
Porque eu queria respirar o mesmo ar que o seu, inclusive respirar você.
É talvez eu seja uma tola integral. Eu sou apenas uma tola louca por você.


Comentários

MAIS LIDAS

Sobre fanfics 'oneshot' .

Comecei a ler fanfiction aos meus treze anos de idade, na época em que ainda existia no orkut (céus, como você é velha) aquelas comunidades de "Web Novelas". Iniciei as leituras virtuais com as tais web novelas, que na minha opinião atual eram um pé no saco, pois a plataforma do orkut não permitia uma postagem em página única. As autoras postavam os capítulos através de comentários nos fóruns. Logo, ocorria uma mistura infinita de capítulos da história com comentários de leitoras. Tudo dentro de um mesmo fórum.  Enfim... Quem viveu saberá do que estamos falando aqui, e tchananãn.

Criaram por fim, as fanfictions (ficções de fã) que eram postadas em sites de hospedagem de página HTML, como por exemplo, o vilabol e geocities (R.I.P).  Foi um achado, gente!  Porque você escrevia sua história toda, criptografava em HTML, e a história ficava no padrão atual de postagem. Ah! E havia a possibilidade de ser interativa, o que na época era um babado! Assim que encerraram a disponibili…