Pular para o conteúdo principal

Prendi meus sentidos. Porque, sou louca por você.




Eu prendi a respiração.
Guardei os cheiros.
Tudo era lindo no caminho. Não cerrei os olhos. Eu precisava enxergar.
Havia sons agradáveis, mas eu ainda passaria por ruas movimentadas e transitosas.
Talvez eu esteja ficando louca por você.
Cheguei ao lugar.
A brisa da manhã passava como perfume de morango. E eu senti fome.
Talvez seja loucura da minha cabeça.
O seu shampoo é de pêssego? 
Carrego um na mochila.
Na boca um pedaço de  limão.
Eu posso ser uma tola devez em quando. Embora pareça que sempre.
Baby, estou louca por você.
Eu prendi a respiração,  vi o lago e mergulhei.
Guardava os cheiros.
Então eu fechei os olhos.
Guardei as imagens.
Abafei meus tímpanos guardando os sons.
Sai molhada. Ainda prendia a respiração. 
Engatinhei de olhos fechados até a árvore.
Mas não ouvi o barulho dos seus passos porque eu tampava os ouvidos.
Você chegou. Me tocou. Eu estava ficando roxa de tanto prender os sentidos.
Então, eu soltei as imagens, os sons e respirei.
Porque eu queria admirar apenas tudo que fosse belo, inclusive você.
Porque eu queria escutar os sons naturais e tranquilos, inclusive sua doce voz.
Porque eu queria respirar o mesmo ar que o seu, inclusive respirar você.
É talvez eu seja uma tola integral. Eu sou apenas uma tola louca por você.


Comentários