22 maio, 2013

Noite Ilustrada: Uma negra estrela de brilho discreto.

         Fui criada desde pequenina criança, ao gosto de boas musicalidades. E sou imensamente grata por esse legado familiar. Penso que o Brasil já viveu seu ápice estrondoso de qualidade histórica musical. E a cada antigo poeta dos acordes que se vai, eu temo pelas novas gerações. Essas que não conhecerão o nosso vasto passado relicário, pois a cada dia perde-se o valor de tudo isso para os "quadradinhos de oito", "leks leks" e sertanejos (infâmia assim chamar) chicletes. Contudo creio eu que, essa mudança toda é equivalente ao poderio do povo. Bem nota-se que pessoas com a audição aguçada ao requinte antigo, são raras. Então elevemos a coisa toda à genética! Não é a ela que culpam, diante a "evolução", ou melhor dizendo, ao retrocesso do homem? Pois bem! Se não há música decente digamos que é por não ter alguém devidamente "decente" para fazê-la. O que é um engano escancarado, já que eu posso indicar novos talentos bem capazes de garantir o pão-de-ló da música brasileira. E como tem música boa escondida por aí!       Isso é tudo muito pessoal, não posso transformar toda a visão em algo concreto, porque afinal de contas essa é a minha visão.
        Portanto, podem chamar-me de velha, antiquada, de viajante na época errada. Na verdade eu sinto-me mesmo, uma gente de séculos remotos, mas eu não deixarei essa essência, que é minha. Amo músicas clássicas, nacionais de ouro, boleros, tangos, blues, sertanejo raiz, jazz e tantas outras faces da música fina. E sendo assim, apresento-lhes meu lado dinossáurico. Apresento-lhes um pouco da minha cultura. E que se junte à mim, quem a entender!

Mário de Souza Marques Filho, o Noite Ilustrada.

Cantor e sambista Brasileiro

(1928 - 2003) 




        Nascido em Pirapetinga, interior de Minas Gerais. Filho único, seu pai era um professor de língua inglesa. Após a Segunda Guerra Mundial mudaram-se para o Rio de Janeiro, onde sua vida como sambista iniciou os primeiros passos. Ingressou-se à escola de samba carioca, a Portela. 
           Dez anos depois partiu para São Paulo. Foi em São Paulo que de fato sua carreira firmou. Cantor de boates, por lá, começou a gravar seus discos. Noite, teve 73 discos gravados, e todos alvos de muito sucesso pelo país. 
           O primeiro grande sucesso chamou-se "Volta por Cima", composição de Paulo Vanzolini, gravado em 1963 (álbum: Noite Ilustrada). E ainda hoje, quem não cantarola com fervor a frase "Levanta, sacode a poeira e dá a volta por cima!" ? Outros destaques de sucesso, são "Cara de Boboca" de Jaime Silva e Edmundo Andrade; "Barracão" de Luís Antônio e Oldemar Magalhães; "O neguinho e a senhorita" de Noel Rosa e Abelardo Silva e "Toalha de Mesa" de Dora Lopes, Carminha Mascarenhas e Chumbo.    
         Entre tantos outros nomes gravados, também encontram-se os grandes Cartola e Nelson Cavaquinho. Em quarenta anos consagrou-se um dos maiores intérpretes do ramo. 
        Faleceu de um trágico câncer em 2003, na cidade de Atibaia em São Paulo, aos 76 anos de idade. Seu último álbum foi "Perfil de um Sambista", 2001

        O motivo do apelido "Noite Ilustrada" conta-se ser dado pelo humorista Zé Trindade, na época em que Noite ainda era um calouro e não desgrudava de uma revista de passatempo e palavras cruzadas com o definido nome "Noite Ilustrada". 
      
      Entretanto, é pequeno perceber que a origem do apelido seja tão simples diante de um homem realmente ilustre. Ilustrado! Nunca escutou-se o nome de Mário Souza, vulgo Noite Ilustrada, em escândalos. Foi um homem digno que vivia por sua arte. Sua inconfundível voz, abençoada e exalando talento é ainda em minha opinião, uma das mais deliciosas de ouvir. 

Faço aqui uma listagem (bem difícil de escolher), das minhas músicas favoritas interpretadas pelo Noite Ilustrada:




É o dramático e usual bolero. Uma letra que exala poesia viva! Como não se emocionar? Canção bastante conhecida da vanguarda e gravada por outros grandes intérpretes como, Nelson Gonçalves. 
Essa é uma das letras que demonstra como os compositores antigos preocupavam-se em desabar seus sentimentos, coerir as palavras e contar uma história. Tudo ao mesmo tempo. É arte. É um português extinto! 


Famoso e primogênito sucesso do sambista. Um samba alegre. Motivador. A letra conta a história de um homem de moral, que sabe dar "a volta por cima" em suas quedas. Ou seja, narra a coragem de muitas pessoas do nosso Brasil. É disso que a letra fala. 


Ah! Que linda história! Fala do romance entre uma senhorita sinhá, madame, e um simples e pobre neguinho. E embora a madame tenha preconceito pelo homem negro, ela não consegue evitar sua paixão e muda-se para o morro! Fantástico. Depois de conquistado o amor, ela reconhece um lado novo dela mesma, e no fim o povo diz : "Senhorita devia nascer pobre também!". O tão conhecido romantismo, que demonstra de uma forma mais contemporânea o antigo"romance vassalo" . Eta, música boa!


É outra belíssima letra que narra a história de um homem que ajudou a muitas pessoas, e que em sua velhice se encontra sozinho. Ninguém para amparar quem tanto amparou e apesar de tudo, ele não guarda mágoas. Um homem que vive para fazer o bem. É uma canção nua da realidade de poucos, atualmente! Infelizmente, poucos. 


Um homem que jurou não se apaixonar novamente e se apaixona. Apenas outra desilusão. Alguns lugares divulgam o nome dessa canção como "Jurei não amar ninguém", mas na verdade o nome é "Toalha de Mesa". Essa música mais encontrada pela internet é um pout-porri, mas a letra original da música é essa abaixo: 

Letra: 
"Jurei não amar ninguém, mas você veio chegando e eu fui chegando também. Daí, teu olhar no meu olhar. Depois, tua mão na minha mão. Na toalha de mesa de um bar você desenhou um coração. Quem ama fica cego e nada vê, escuta mil verdades mas não crê, Vê na pessoa amada imagem pura da bondade embora seja imagem da maldade. Eu vi mil qualidades em você, mas hoje, infelizmente, sei por quê. É que eu estava cego, estava sim, não nego. Cego de amores por você."


Essa canção do grandioso Ataulfo Alves (farei futuramente um post sobre ele também!) tem um marco sentimental muito importante para mim. Pois, conta muito da minha história coincidentemente: as missas de domingo, o interior onde cresci, a minha raiz, a professora que me ensinou a ler e escrever que ainda mantenho contato! As brincadeiras de rua. Enfim, tempos que não voltam para ninguém! Não seria bobagem dizer-lhes que choro sempre que ouço essa canção. Vale muito escutá-la!


Lupicínio! Outro mestre que admiro muito! Caetano Veloso fez uma interpretação dessa canção há muitos anos atrás. Dando uma nova roupagem, uma cara mais bossa nova para a canção. 


É uma "senhora" canção! Emocionante! Fala de como tratar uma criança abandonada e de como a sociedade vê tudo isso. 

Letra: 
"Não despreze o menor abandonado que quase desesperado está batendo em seu portão. É o retrato da necessidade pedindo à sociedade um simples pedaço de pão. Filho, talvez, de um casal desajustado, por isso não é culpado da cruel situação. Mostre para ele o bom caminho. Dê escola e carinho e verás o cidadão. Porque com cassetete não tem jeito. Ele será um mata sete ou madame satã. Não se deve maltratar uma criança, ela vive a esperança de um promissor amanhã."

É ou não uma arte?


É um sambinha gafieira delicioso! Conta de um homem que enlouquece ao ser abandonado pela mulher. E depois de muitos conselhos ele se convence de que a mulher não merecia seu amor. Porém, ele ainda era um louco. Uma linguagem figurada de que quem ama é louco por simplesmente amar. 

Um anos antes de seu falecimento, Noite Ilustrada fez uma apresentação no programa Ensaio da TV Cultura  e abaixo eu disponibilizo a vocês a fantástica reprise do programa: 










2 comentários:

  1. Parabéns, por você se tornar essa pessoa tão linda, ampla,observadora, cuidadora e carinhosa. Levando conhecimento, aprendizado,cultura e evolução para mentes vazias,ou mentes que não tiveram a oportunidade de conhecer um tesouro tão grandioso e valioso. Talvez até mesmo ,mentes perdidas lutando para chegar e se encontrar em seu mais intímo interior.Mas agora você chegou! chegou para aprender,mostrar e ensinar! ensinar para aqueles que tiverem a humildade de escutar!
    E sua mãe sempre estará torcendo, aplaudindo e agradecendo a Deus por me presentear com uma filha tão especial. bjos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mãe! Você não faz ideia da importância dessas suas palavras! Saber que de alguma forma, você aprecia esse meu trabalho, já vale por milhões de leitores que possam ou não existir. Apenas o seu reconhecimento, já é valiosamente grandioso. Te amo!

      Excluir

Comenta! Adicione um pouco de açúcar nessa xícara!