13 agosto, 2012

Rio+20 : O que deveria ser um futuro bem sucedido.

Redação
Tema : "Os impactos da Rio+20 sobre a qualidade de vida do planeta." (Banco de Redações do site UOL)


A Conferência internacional para elaboração do desenvolvimento sustentável, a Rio+20, deixou a desejar em seus objetivos. Devido a atual crise econômica mundial, os países líderes que deveriam implantar novas ideias e acordos, principalmente reformar e fixar seus compromissos com o assunto utilizaram como desvio de eixo suas respectivas situações frágeis econômicas. 
A urgência evidente de salvação do meio ambiente e os protestos ecológicos novamente encontram-se desfocados, naquilo que era para ser principal. Isso implicará em toda uma reestruturação saudável dos padrões de vida do planeta, tais como : melhorias de vidas ligadas à saúde e ao ambiente povoado. Vive-se melhor em um ambiente melhor. De acordo com o processo dado nessa reunião, o planeta ainda terá de conviver com suas dificuldades e a qualidade de vida tende a se manter ou piorar.
É necessário reeducação aos cidadãos de como conviver com seus costumes sabendo usufruir dos meios que a natureza oferece, para isso obviamente deve-se apresentar projetos e incentivos governamentais. Porém, não há indício de impecilhos financeiros, visto que as mudanças devem surgir das atitudes e não do "bolso" propriamente. 
O acordo com todos os integrantes da conferência seria  acreditar e aceitar novas alternativas, por exemplo,  implantar novos métodos sustentáveis nas construções públicas, assim a verba seria aproximada ao valor de custo dos orçamentos, mas  os materias de construção seriam substituídos por outros ecológicos e toda a construção seria abordada de forma igual. Outra boa iniciativa seria na complementação de distribuição aquífera das cidades. Reaproveitando água das chuvas para obras públicas, como chafaris, caixas d'água, jardins e praças. Também  na agricultura que é um meio de economia. A coleta seletiva de lixo, obrigaria as famílias a separarem seus lixos, reeducando-os a aderir esse costume da reciclagem .
O trabalho de arquitetura urbana que já vem se voltando a ideias sustentáveis, de fato deveriam ser abraçados. Um paisagismo nas cidades de acordo com a utilização da "visão natural", reflorestamento e  afins, iria formar beleza e conforto, que por outro lado iria gerar mais pessoas visitando e se encontrando na ambientação local, que ainda iria causar gastos e fluxos econômicos. Sendo aproveitado esse fato por exemplo, no turismo e na venda de imóveis. Todos querem se estruturar em um meio bonito, confortável e que origine lucro. É lógica da espécie humana.
Mudanças simples de início produziriam grandes gráficos de diferença. Aos poucos essas mudanças atingiriam os padrões de vida sociais, desencadeando o procurado equilíbrio da sustentabilidade. 
Tudo trata-se de transformação de atitudes e não há impedimentos para isso. Porém o que se tem realmente que discutir é o interesse nesses atos, que são efetivamente os grandes "embargadores" de projetos.

Por, Rayanne Nayara.