10 julho, 2012

O ciúme do Casmurro.

_ Deixa eu te contar velho amigo. Outro dia, um conhecido me contou a história de um homem apaixonadíssimo por sua esposa. Ele era tão apaixonado que ao invés de ser "cego de amor", enxergava mais do que via.
_ Como assim Juvena ?
_ Uai, ele jurou de pé junto que a mulher traiu ele com o melhor amigo!
_ E não traiu ?
_ Isso é um caso complicado. Porque quando esse homem falou sobre  a mulher dele para esse meu conhecido, fez questão de adjetivá-la de um jeito que parecesse que ela não valesse um conto de réis!
_ Mas afinal, conte-me direito isso! Não entendo um pormenor que seja do que diz!
_ Olha meu amigo, teu raciocínio é lento por demais. Mas eu vou contar Quaresma, acalme-se. Ele era apaixonadíssimo por ela, primeiro amor, sabe? Mas era complicado para que pudessem ficar juntos. No caminho em busca de viver essa paixão ele conheceu um rapaz e ficaram amigos demais da conta! Só que aí ele apresentou-o para sua amada. O que me deu a entender é que ele sentia tanto ciúmes, que percebeu uma pequeno "cabo de rabo" que não existiu! Ele conseguiu casar-se com ela e tiveram um filho depois de muitas tentativas frustradas. Ele era ciumento demais sabe ! O que aquela mulher aguentou para ficar com ele, eu vou te contar ... só sendo muito santa! Até que o amigo dele morreu, e quando a esposa caiu em prantos ao vê-lo no túmulo, o homem deu motivos às desconfianças que vinha trazendo durante a vida deles.
_ Uai, mas afinal, traiu ou não ?
_ Não Quaresma, a mulher era boa! O menino era deles mesmo! O homem é que imaginava demais.
_ Ah, mas eu não sei não... Homem sabe dessas coisas Juvena! Se ele jura que a mulher traiu, é porque traiu!
_ Hunf... Olha Quaresma, vocês gostam é de tirar o "seus" da roda! Pode até ser que ele tinha razão, mas a culpa é dele mesmo! Afinal às vezes, vocês homens pensam tanta besteira que acabam por "tentar" as mulheres a dá-los motivos.
_ Ah sim claro... vocês são uma santas !


Por, Rayanne Nayara.






Oi pessoal. Quis mostrá-los através do mistério dos mistérios literários, essa eterna oposição que há entre os pensamentos masculinos e femininos. E mais uma peculiaridade do nosso cotidiano. Às vezes nada  do que é dito acontece, mas nos colocamos à fantasiar apenas para termos algo que nos movimente. 


Em outras vezes, certas coisas ocorrem e nos posicionamos a fingir que nada houve. Mas a grande maioria é que, com medo do que possa acontecer, acabamos por construir o caminho em direção aos nossos medos.

Um beijo divertido ^^'


7 comentários:

  1. hahha adorei o dom casmurro e ilustração esta linda
    Viver num T0
    mudei o endereço do blog agora é vivernumt0.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  2. Adoro o teu blog, vi-o no blog da Maria, vou seguir :)

    ResponderExcluir
  3. Andreia Dias : Muitíssimo obrigada, eu adoro fazer novas amizades, novos seguidores *_* vocês são incríveis! Saiba que pode contar sempre comigo !
    Kiritta - Joana Silva: Oiii linda! Já estou seguindo-o ! E a propósito está incrível o seu blog! Muito lindo! E sim, eu também achei super maravilhosa a ilustração do Casmurro Facebook *_*

    Beijos minhas cerejas :*

    ResponderExcluir
  4. passeando pelo mundo dos blogs encontrei o seu e adorei seu modo de
    encorporar seu blog...
    adoreiii.....
    http://camillacardozo.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Camila Cardozo : Obrigadaaa *u* Sinta-se a vontade para sempre visitar, sempre há textos quentinhos e novinhos :D Estou seguindo o teu blog!

    ResponderExcluir
  6. Essa é uma dúvida que eu tenho, e acho engraçado o fato de que nunca vou saber... Se Capitu traiu ou não... Conclusões todas nós tiramos após ler o livro, mas, ah! Como eu queria dar uma espiadinha pra saber a verdade.

    ResponderExcluir
  7. Bia, exatamente. Eu adoraria ter estado presente ao lado de Machado enquanto ele escrevia, ainda que fosse como uma mosquinha, só para ouvir os pensamentos dele *o*

    ResponderExcluir

Comenta! Adicione um pouco de açúcar nessa xícara!