01 fevereiro, 2012

Borboletas.


Pergunte o que você quer de resposta.
Esclareça as dúvidas sobre os últimos fatos.
Está difícil entender as razões?
Esqueça e apenas conforme-se.

É inevitável, tudo acaba.

Maravilhoso. Não há como descrever em outras palavras.
Os sonhos mudam as direções.
E eu tenho que seguir para outro lugar de novo.

É assim desde sempre.
Borboletas se casula para depois voar.

Você tem que saber ser forte.
Não é uma despedida.
Nem tudo está perdido.
Eu ainda vou te ver todas as manhãs.
Mas é inevitável, tudo acaba.
Outonos vem e vão, as primaveras também.
Acredite que sou uma nova estação.

Eles dizem que é mentira, mas não acredite por favor.
Não está tudo perdido.
No final, as borboletas sempre voam.

Continue como está. Não está tudo perdido, eu consegui salvar você.
Eu volto para um novo casulo.
Porque no final, as borboletas sempre voam.