29 novembro, 2011

Luz do Meu Amanhã





  
    Não.
    Não é assim que deve ser.
    A felicidade há de convir, que ela me rodeia por fazer parte de ti.
    Quando eu te encontrei perdida estava em meus devaneios tolos.
    Ilusionando que os podres dessa vida poderiam refazer novos encantos. 
    Mas percebi, que nem toda a iniquidade destruiria a força de um grande amor. 
    E só assim descobri, que amar cura a dor.

    Você me fez acreditar no amanhã.
    Que o sol sempre brilhará para todos independente se as nuvens quiserem 
    aparecer, ou se elas decidirem se esconder.     
    A sombra é para poucos, mas para quem merece.
    Abdiquei da solidão, pois encontrei a minha salvação.
    Você, luz do meu amanhã.

Por, Raay.