16 maio, 2011

Lirismo Um.



Cantaremos ou choraremos a brisa renovada. 
Perderemo-nos na menoria aveludada da pouca simplicidade e fragilidade que nos resta. 
O mundo está ambíguo.
E ainda mais incertos estão aqueles que a tudo observam calados.
Litros de lágrimas derramadas por futilidades.
Entonam-se risadas em momentos de dor. 
O pessimismo move a derrota, a derrota move a maldade, e a maldade move a glória. 
Desde então, caçaremos leões dia após dia. Nesta caçada, a defesa deficiente leva os leões a matarem nossos sonhos, esperanças, força de vontade e pudor.